FMI recomenda que zona do euro expanda logo fundo de resgate

Fundo também pediu que os países estabeleçam planos ‘dignos’ de crédito para controlar situação fiscal

Gabriel Bueno, da Agência Estado,

20 de setembro de 2011 | 12h35

WASHINGTON - Os membros da zona do euro precisam implementar rapidamente reformas voltadas para fortalecer a capacidade da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês), a fim de abrandar os temores dos investidores sobre a sustentabilidade das políticas fiscais na região e evitar que a atual crise da dívida soberana saia de controle, afirmou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta terça-feira.

Em seu relatório, o FMI recomendou que os países da zona do euro estabeleçam planos dignos de crédito para controlar sua situação fiscal. O Fundo notou que a redução dos déficits públicos pode ocorrer em um ritmo diferente pela região, caso haja crescimento menor que o esperado e dependendo do espaço para manobra fiscal de cada país.

Os temores quanto à sustentabilidade das políticas fiscais e a dívida pública na zona do euro "ameaçam a estabilidade da área, com potenciais transbordamentos para outros mercados de dívida soberana", afirmou o FMI no relatório divulgado nesta terça-feira, antes das reuniões anuais do Fundo, marcadas para esta semana em Washington.

Em seu relatório, o FMI afirmou que as dúvidas em torno da capacidade da zona do euro de lidar com os crescentes temores em relação à dívida na região são a principal razão para a disseminação da piora do sentimento do mercado, passando dos países mais periféricos e menores para outros, maiores, como Itália e Espanha.

O FMI citou o caso da Grécia, dizendo que os outros países da zona do euro devem liberar logo o segundo pacote de resgate ao país. Além disso, pediu a manutenção de sinais claros dos membros da zona do euro para assegurar a confiança na região. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.