Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

FMI reconhece riscos em acordo com Argentina

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reconheceu oficialmente o passo arriscado que deu ao fechar acordo com a Argentina, anunciado hoje. Depois de uma tensa reunião do Conselho de Diretores, no qual o acordo foi aprovado com abstenções, o FMI emitiu um comunicado à imprensa em que se lê: "O Fundo reconhece que diversos riscos estão associados ao programa proposto, incluindo aqueles que derivam do fato de que elementos chave das reformas fiscal e bancária, que são cruciais para a sustentabilidade, só serão formuladas numa etapa posterior". O programa aprovado tem três anos de duração, e valor de US$ 12,5 bilhões. Basicamente, trata-se de um programa para viabilizar a rolagem das dívidas da Argentina com o próprio FMI, o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) ao longo daquele prazo.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2003 | 14h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.