FMI reduz previsão de baixas contábeis de bancos a US$3,4 tri

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu nesta quarta-feira sua estimativa das baixas contábeis dos bancos e de outras instituições financeiras, para 3,4 trilhões de dólares, mas alertou que as perdas decorrentes de empréstimos devem aumentar, acompanhando o desemprego e a consequente inadimplência.

REUTERS

30 de setembro de 2009 | 08h10

Em abril, o FMI estimava as baixas contábeis em 4 trilhões de dólares.

A redução de 600 bilhões de dólares reflete os maiores valores dos ativos e uma nova metodologia de cálculo.

O FMI disse que apesar de os bancos terem capital suficiente para sobreviver, seus lucros não devem contrabalançar totalmente as baixas contábeis previstas para os próximos 18 meses.

(Por Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSFMI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.