Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

FMI reduz projeção de crescimento da economia chinesa

O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou para baixo sua estimativa para o crescimento da China neste ano e em 2012, e elevou suas projeções de inflação para o país. No relatório Perspectivas Econômicas Mundiais de setembro, o FMI expressou também confiança de que as medidas de aperto na China começam a ter efeito no combate à inflação.

CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

20 de setembro de 2011 | 10h55

O FMI estima agora que a economia chinesa irá crescer 9,5% em 2011, abaixo da estimativa de junho de expansão de 9,6%. Em 2012, o FMI acredita que a economia chinesa irá crescer 9%, também abaixo da previsão de junho de expansão de 9,5%. Segundo o FMI, a expansão está perdendo ritmo por conta das "atuais políticas de aperto e da contribuição menor da demanda líquida externa".

O FMI elevou sua projeção de alta do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) em 2011 para 5,5%, de 5% anteriormente, e aumentou a projeção de alta do CPI em 2012 para 3,3%, de 2,5%.

O FMI disse que as pressões inflacionárias permanecem, mas que as medidas de aperto têm tido algum efeito. "A inflação nos preços das propriedades e a expansão do crédito diminuíram dos níveis recorde recentes", observou o fundo. Em agosto, o CPI subiu 6,2% em base anual, levemente abaixo da alta de 6,5% registrada em julho.

O FMI reiterou os pedidos para que a China amplie a flexibilidade do câmbio e acelere a apreciação do yuan. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaeconomiaFMIprojeções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.