FMI revê ajuda ao Haiti em meio a alta de preços de alimentos

Necessidades de alimentos provocaram uma série de protestos violentos no país caribenho

Reuters,

25 de abril de 2008 | 16h26

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta sexta-feira que está trabalhando com doadores para rever a necessidade do Haiti por mais ajuda para lidar com o crescente aumento dos preços alimentares, que provocaram uma série de protestos violentos no país caribenho. "Como um grande importador líquido de alimentos, o Haiti tem sido particularmente afetado pelo aumento internacional de preços, que continua impondo enorme sofrimento para a população do país", disse o chefe da missão do FMI no Haiti, Andreas Bauer, em comunicado. "Esse choque também teve um impacto significante na inflação doméstica, e causou um aumento do déficit comercial", acrescentou. (Reportagem de Lesley Wroughton)

Tudo o que sabemos sobre:
HaitiFMIAlimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.