FMI se reúne para aprovar revisão de acordo com Brasil

A direção do FMI reúne-se amanhã para aprovar a primeira revisão do novo acordo com o Brasil, assinado em setembro do ano passado. O acordo assegurou um empréstimo do fundo ao País de US$ 15 bilhões. Desse total, US$ 4,7 bilhões já foram sacados pelo Brasil no ano passado, para fazer frente às dificuldades enfrentadas pela economia brasileira com o agravamento da crise na Argentina e a alta do dólar. Segundo um fonte, por enquanto não é intenção do governo sacar uma nova parcela do empréstimo, que passará a ficar disponível com a aprovação da primeira revisão do acordo. "O Brasil tem tido acesso ao mercado de capitais e fez uma captação boa no início do ano", comentou.A mesma fonte lembrou que está em negociação um empréstimo com o Banco Mundial (Bird) para financiamento de projetos do setor elétrico. Tão logo sejam aprovados os termos da revisão do acordo com o FMI, serão divulgados os memorandos técnico de entendimento e de política econômica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.