FMI sugere que BCE faça nova rodada de financiamento de longo prazo

Ações sugeridas seriam uma forma de melhorar o ambiente financeiro da UE e apoiar a recuperação

Altamiro Silva Júnior, correspondente da Agência Estado,

04 de julho de 2013 | 16h14

NOVA YORK - O Fundo Monetário Internacional (FMI) sugere que o Banco Central Europeu (BCE) faça uma nova rodada das chamadas Operações de Refinanciamento de Longo Prazo (LTRO, na sigla em inglês), pela qual fornece liquidez aos bancos, e ainda estude comprar diretamente papéis de empresas menores, sobretudo títulos de crédito.

A recomendação do FMI faz parte de um relatório em que avalia a economia italiana. Estas ações sugeridas ao BCE seriam uma forma de melhorar o ambiente financeiro de toda a região e apoiar a recuperação das economias e o euro. O argumento dos economistas do Fundo é que os esforços de cada país para recolocar as economias nos trilhos precisam ser completados por ações mais amplas na região, sobretudo para reduzir a fragmentação financeira.

O FMI destaca que "compras diretas de ativos pelo BCE, tais como créditos de pequenas e médias empresas, e outra LTRO de tamanho considerável" ajudariam a reduzir os custos de captação dos bancos e, por sua vez, as taxas dos empréstimos.

A LTRO é a forma que BCE encontrou para financiar os bancos, emprestando recursos às instituições financeiras em prazos que chegam a três anos. Na segunda rodada de LTRO, por exemplo, o BCE injetou 530 bilhões de euros na economia no começo de 2012. A estratégia é semelhante ao chamado afrouxamento quantitativo que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) vem fazendo desde 2008, comprando títulos no mercado financeiro para injetar dinheiro na economia e estimular o crescimento.

No relatório sobre a Itália, o FMI revisou a previsão para a atividade no país em 2013, de queda de 1,5% no Produto Interno Bruto (PIB) para retração de 1,8%. Para 2014, a previsão teve ligeira melhora. Inicialmente se esperava expansão de 0,5% e agora a previsão é de 0,7%.

Tudo o que sabemos sobre:
fmibce

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.