seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

FMI vai emprestar até US$ 18 bi para Ucrânia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta quinta-feira que chegou a um acordo para emprestar entre US$ 14 bilhões e US$ 18 bilhões para a Ucrânia como parte de um programa de reforma econômica, que, segundo funcionários do governo ucraniano, exigirá mudanças dolorosas para o país.

AE, Agencia Estado

27 de março de 2014 | 06h56

Após estabelecer o acordo com o FMI, a Ucrânia vai desbloquear um pacote de ajuda internacional de US$ 27 bilhões para o país nos próximos dois anos, disse um funcionário do FMI em entrevista coletiva em Kiev.

De acordo com ele, o acordo ainda precisa ser aprovado pelo Conselho da instituição financeira. Para isso, a Ucrânia deverá cumprir uma série de "ações prévias", que incluem a institucionalização do regime da taxa de câmbio flexível e a adoção de reformas no setor de energia.

O presidente do banco central ucraniano, Stepan Kubiv, afirmou que as mudanças estabelecidas pelas reformas podem ser "dolorosas". Ele também afirmou que a economia da Ucrânia está em uma "uma situação muito complicada", exigindo que o governo deixe a postura populista e execute "um trabalho mais pragmático." Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ucrâniafmiempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.