finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

FMI vê déficit médio do G-20 em 7,9% do PIB em 2009

Taxas de juro podem crescer até dois pontos porcentuais em comparação ao patamar atual, diz fundo

Gustavo Nicoletta, Agencia Estado

03 de novembro de 2009 | 14h31

O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou em um relatório semestral que os países do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) apresentarão um déficit fiscal médio equivalente a 7,9% de seu Produto Interno Bruto (PIB) em 2009. Em 2010, esse déficit deve recuar para 6,9% do PIB. O órgão também estima que a dívida contraída pelas economias avançadas do G-20 será equivalente a 118% do PIB em 2014. Além disso, se as dívidas destes países permanecerem nos níveis pós-crise, as taxas de juro podem crescer até dois pontos porcentuais em comparação ao patamar atual, de acordo com o FMI.

Veja também:

especialUm ano após auge da crise, economia se recupera

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialDicionário da crise 

especialComo o mundo reage à crise

 

O relatório do órgão tem como objetivo avaliar a situação das finanças públicas mundiais. O documento mostrou que a tendência fiscal para as economias avançadas é mais fraco do que o originalmente estimado. Nos países emergentes, porém, os déficits aparentam ser menores do que as estimativas preliminares. "Muitas economias avançadas entraram na crise com posições fiscais estruturalmente fracas que se deterioraram ainda mais posteriormente, não apenas pelas medidas contra a crise, mas também por pressões de gastos subjacentes", segundo o relatório.

Apesar disso, segundo o diretor de assuntos fiscais do FMI, Carlo Cottarelli, "este não é o momento para apertar a política fiscal, mas é o momento para pensar em como ajustar a política fiscal no futuro". O FMI acredita que a política fiscal de incentivos dará suporte à atividade econômica até 2010, mas recomendou aos países que articulem estratégias de saída para esta política desde já. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FMIdéficitg-20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.