FMM aprova R$ 14,2 bi para projetos da indústria naval

O Fundo de Marinha Mercante (FMM) aprovou hoje os projetos que vão ser beneficiados com um financiamento extraordinário de R$ 14,2 bilhões ao longo dos próximos quatro anos. O recurso é o maior já disponibilizado pelo FMM de uma só vez e será aportado pelo Tesouro Nacional, dentro da Medida Provisória 472, publicada no último dia 15, que prevê a liberação de até R$ 15 bilhões para a indústria naval.

KELLY LIMA, Agencia Estado

18 de dezembro de 2009 | 16h25

Entre os projetos anunciados, a maior parte dos recursos será destinada à Transpetro, que vai construir sete petroleiros no estaleiro Atlântico Sul (EAS) e três navios para transporte de bunker no estaleiro Superpesa. As embarcações foram contratadas dentro da segunda fase do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef).

A previsão de investimento nesses contratos é de R$ 3 bilhões, dos quais 82% serão financiados pelo fundo. Os 20% restantes serão desembolsados pelos estaleiros (8%) e pela Transpetro (10%). Esses navios serão usados no desenvolvimento da produção de petróleo e gás natural no pré-sal.

No total dos projetos, foram aprovadas 161 propostas das 164 apresentadas. Destas, 155 tratam da construção de embarcações e seis da construção e modernização de estaleiros. O secretário executivo do Ministério dos Transportes e diretor do FMM, Paulo Sérgio Passos, informou que serão destinados R$ 5,2 bilhões para embarcações de apoio marítimo, R$ 4,3 bilhões para estaleiros, R$ 3 bilhões para cargueiros e demais tipos de embarcações.

Entre os estaleiros foram contempladas as construções de dois empreendimentos de grande porte na Bahia, um em Alagoas e um no Ceará, além de duas ampliações e modernizações, sendo uma na Bahia e outro no Rio Grande do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
transporteindústrianavalfundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.