Fogões a gás passam a ter selo de qualidade

A Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) apresentaram nesta sexta-feira, em São Paulo, o selo de qualidade que indica a eficiência de consumo e garante que os fogões e aquecedores a gás atendem às normas de segurança.A estimativa das entidades é que o consumidor que comprar equipamentos novos dentro das especificações poderão ter uma economia de até 13% no consumo de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha."Uma família consome, em média, um botijão de gás por mês. Isso significa que ela poderá economizar cerca de dois botijões por ano", afirmou Armando Mariante, presidente do Inmetro. As fabricantes nacionais de fogão colocam cerca de 3,5 milhões de unidades por ano no mercado, de acordo com a Eletros.Pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), do Inmetro, os fabricantes são obrigados, desde o início deste mês, a etiquetar os produtos que saem das linhas de produção. "O comércio tem até março para se livrar do estoque de produtos sem etiqueta", informou Mariante.Os fabricantes e comerciantes que desrespeitarem as normas poderão ter os produtos apreendidos e ser multados. O presidente da Eletros, Paulo Saab, garante que os fogões e aquecedores (de passagem e de acumulação) não sofrerão aumento de preço por conta do novo selo."As empresas já vinham investindo em maior eficiência dos produtos desde antes do racionamento de energia elétrica, que teve um papel de conscientizar o consumidor a economizar. O selo não representa aumento de custo para as empresas", disse.Saab afirmou, entretanto, que as empresas do setor tiveram os custos produtivos pressionados nos últimos meses principalmente por conta da alta do dólar. "Há necessidade de repasse, mas não causada pelo programa de qualidade", explicou.Luiz Augusto Horta, diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), saudou o programa porque acredita que haverá uma economia no consumo anual de 7 milhões de toneladas de GLP. Os selos colocados nos fogões e aquecedores indicam o nome do fabricante, modelo do produto, tipo de gás usado, classificação conforme eficiência energética e consumo por tempo de uso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.