"Foi um erro postergar mudança no câmbio", admite FHC

Ter adiado a mudança do regime de câmbio fixo para flutuante foi um dos erros do seu governo, segundo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Ao ser indagado sobre o que fez de errado em seus dois mandatos, FHC reconheceu que, olhando de hoje, teria sido possível antecipar a decisão. "Isso teria implicações grandes", disse.Ele negou que tenha adiado a decisão para facilitar sua reeleição em 98. "O problema era medo de uma explosão inflacionária", afirmou. Em seguida, contou que o então vice-gerente do FMI Stanley Fischer telefonou-lhe meses após a mudança, surpreso com os dados de inflação. "Esses dados são verdadeiros?", perguntou Fischer. "Não sei se são, mas são os que eu tenho", respondeu o presidente. "Então, não vai haver inflação", concluiu Fischer, no que se tornou um caso exemplar de mudança sem impacto nos índices de preços. "Visto de hoje, teria antecipado", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.