Folha de pagamento da indústria cai pela 16ª vez seguida

A queda de 7,5% na folha de pagamento real da indústria em abril ante igual mês do ano passado representou o pior resultado nessa base de comparação desde o início da série histórica da pesquisa mensal de emprego e salário industrial do IBGE, em dezembro de 2001. A redução foi a 16ª consecutiva no valor real da folha. A economista do instituto, Denise Cordovil, disse que os resultados da folha mostram que as dificuldades enfrentadas pela indústria, como taxas de juros elevadas e consumo doméstico retraído, estão se refletindo no mercado de trabalho do setor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.