Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Fome já matou 49 crianças em província argentina

O secretário de Saúde Pública da província argentina de Misiones, Telmo Albrecht, informou nesta segunda-feira que este ano já morreram 49 crianças desta região do nordeste do país vitimadas pela fome. Albrecht culpou o governo federal pelas mortes já que, desde o ano passado, interrompeu o fornecimento de leite destinado às crianças de famílias em situação de extrema pobreza.O informe foi divulgado em momentos em que a Argentina está abalada pela morte de seis crianças desnutridas na província de Tucumán, no norte do país.A Argentina, que atravessa a pior crise econômica da história, registra atualmente índices sem precedentes de pobreza, marginalização social e desemprego. De acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas e Censo (INDEC), 70,3% das crianças argentinas vivem atualmente em estado de pobreza - o que representa e 8,6 milhões de crianças, das quais 2,3 milhões se encontram em condições de "extrema pobreza".O secretário Albrecht disse que o ex-presidente Fernando de la Rúa suspendeu, nos últimos quatro meses de 2001, o fornecimento de leite às províncias e que o atual presidente Eduardo Duhalde manteve a medida até o primeiro quadrimestre deste ano.Albrecht disse que no ano passado morreram 55 crianças por falta de alimentação e que este número deverá crescer em torno de 10% este ano.

Agencia Estado,

18 de novembro de 2002 | 17h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.