Força defenderá mudanças na CLT no Dia do Trabalho

A Força Sindical defenderá, nas comemorações do Dia do Trabalho deste ano, a flexibilização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), principalmente se o projeto de lei que prevê a alteração da CLT não tiver sido votado no Senado até o dia do evento. "Vamos apresentar à população o que temos feito para aprovar a mudança", explica o secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves, o Juruna.Além da flexibilização da CLT, o evento deste ano terá como destaque o debate sobre o aumento dos salários mínimos regionais e a apresentação de propostas de governo dos candidatos à Presidência da República.Segundo o secretário-geral da Força, os encontros com os presidenciáveis que possuam mais de 5% de intenções de votos terá início no dia 29 de abril, dois dias antes do grande evento, em tendas que serão montadas na Praça Campo Bagatelle, na zona norte de São Paulo, mesmo local de realização da festa."Cada candidato terá uma hora para apresentar suas idéias e participar de um debate com os nossos 1,5 mil associados que estarão presentes ao local. Depois, apresentaremos a todos as propostas formais que a Força tem para o Brasil e, assim, discutiremos a fundo o assunto", explica.Paulinho confirmou ainda que todos os candidatos terão o direito de apresentar um vídeo de três minutos na festa. "Será uma grande oportunidade para apresentarem suas idéias ao grande público", comenta.Juruna defende ainda a continuidade das negociações entre os sindicatos e os governos estaduais para a definição dos salários mínimos regionais e os seus respectivos reajustes. "Temos a idéia de consolidar os salários regionais e, além disso, garantir que o futuro presidente apóie e se envolva nesse projeto. Vamos insistir em apresentar essa proposta e queremos avaliar o grau de aceitação de cada candidato", justifica.A campanha de divulgação das comemorações do Dia do Trabalho tiveram início hoje, com a distribuição de panfletos na Praça Ramos de Azevedo, região central de São Paulo. "Vamos reunir mais de 1,5 milhão de pessoas em mais uma grande festa", estima o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho.A Força começou a distribuir hoje cupons para os sorteios de dez carros, cinco apartamentos e eletrodomésticos, assim como tem feito nos anos anteriores. "Os sindicatos filiados à Força farão a distribuição dos folhetos a partir de hoje. Eles serão os responsáveis por ensinar os trabalhadores a preencherem os formulários", esclarece.Além da festa na cidade de São Paulo, a festa do 1º de maio será precedida este ano pela realização de outras três festas, que acontecerão nas cidades Guarulhos (27/4), Osasco e Santo André (28/4).

Agencia Estado,

26 de março de 2002 | 13h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.