Força Sindical: PIB é positivo, mas é preciso mais vigor

O crescimento de 5,4% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no segundo trimestre de 2007 ante período equivalente do ano passado foi visto como positivo, mas poderia refletir um avanço ainda mais significativo da economia do País. É a avaliação do deputado federal pelo PDT e presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, sobre os resultados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE)."Os dados divulgados hoje relativos ao PIB são positivos, mas é preciso um crescimento mais vigoroso da economia", avaliou Paulinho. O presidente da Força destacou ainda que um dos pilares do crescimento verificado no segundo trimestre de 2007 foi o aumento da renda dos trabalhadores, o que é, para ele, um "bom sinal". "(Esta informação) dá ânimo para as categorias com datas-base no segundo semestre buscarem reajustes salariais com ganhos acima da inflação", acrescentou.Paulinho elencou também fatores de entrave para o avanço mais vigoroso da economia brasileira: juros altos e elevada carga tributária. "O Banco Central precisa continuar a cortar os juros básicos, e o governo deve reduzir a carga tributária, que está num patamar insuportável para o setor produtivo, que é gerador de empregos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.