Força Sindical quer recorrer à Justiça para estender reajustes

A Força Sindical quer ingressar semana que vem no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), com um pedido de extensão dos acordos já firmados no âmbito da Campanha Salarial de Emergência para todas as categorias com data-base no último trimestre do ano. A informação é do presidente da central, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho. Ele coloca como pré-condição para essa iniciativa o fechamento de um acerto com o Sindipeças, cuja reunião está agendada para a próxima sexta-feira."Se fecharmos o acordo com o Sindipeças na sexta e os outros grupos não fizerem acertos similares até o início da outra semana, ingressaremos no TRT com um pedido de extensão do acordo para todas as categorias", diz.Até ontem, a Força já havia fechado 137 acordos, com reajustes salariais de até 10%, sendo que alguns deles parcelados. "Vamos fechar mais alguns acordos hoje e uma vez acertado com o Sindipeças, que representa 22% dos metalúrgicos de São Paulo, reuniremos todos os acordos, além de adicionar outros acertos negociados em todo o Estado", explica.Para Paulinho, o encaminhamento da campanha emergencial é tranqüilo. "Estávamos preparados para uma verdadeira guerra, mas por enquanto está mais fácil do que o esperado. Caiu bastante o número de greves e os acordos estão saindo em todas as reuniões", afirma.Segundo o sindicalista, os acertos realizados até o momento não resultam de uma expectativa do empresariado de elevação de inflação futura, mas da consciência dos empresários de que o processo inflacionário dos últimos quatro meses corroeu o reajuste de 10,26% obtido pelas categorias no fim de 2002. Além disso, ele destaca o apoio que os trabalhadores deram à campanha, sem temer demissões durante as greves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.