Força-tarefa da Previdência recupera US$ 100 milhões

A força-tarefa criada pela Previdência Social em março de 2000 já recuperou US$ 100 milhões desviados por fraudadores, revelou o ministro da pasta, José Cechin. "Mais de 120 pessoas já foram presas pela força-tarefa, sendo que duas foram presas ontem", citou o ministro. A força-tarefa é formada por uma equipe da Previdência, uma da Polícia Federal e uma do Ministério Público.De acordo com ele, já houve 40 condenações com prazo médio de oito meses de prisão cada uma. Ele disse ainda que já foram canceladas 3 mil aposentadorias fraudadas. "Isso dá uma economia de R$ 3 milhões mensais para a Previdência", disse. Segundo ele, sempre que é identificado o suspeito e irregularidades comprovadas, se abre processo e é solicitado o arresto dos bens. "Já recuperamos até uma frota de carros, BMW e Mercedes", exemplificou.Para Cechin, afirmações de que uma a cada quatro aposentadorias é fraude, são irresponsáveis. "Não há como se provar isso, porque só o que existe são suspeitas. Só podemos falar de casos comprovados, que são esses 3 mil", disse. Segundo ele, a força-tarefa tem mais facilidade de reaver o dinheiro fraudado ou os bens comprados com ele no exterior do que no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.