Ford afirma que vendas estão se estabilizando nos EUA

Empresa avalia que estoques menores e alta dos preços mostram recuperação na comercialização

Marcílio Souza, da Agência Estado,

18 de agosto de 2009 | 16h01

As vendas de automóveis nos EUA parecem ter se estabilizado, e fundamentos que motivem as compras estão gradualmente melhorando, disse a economista-chefe da Ford, Ellen Hughes-Cromwick, nesta terça-feira, 18. Ela acrescentou que as tendência de crescimento de longo prazo no Brasil, Rússia, Índia e China são positivas.

 

Nos EUA, os estoques de automóveis da Ford, General Motors e Chrysler eram menores em julho em comparação com os de igual mês do ano passado e os preços dos veículos estão em alta. O porcentual de pessoas que afirmam que "este é um bom momento para comprar" um carro é de cerca de 70%, mesmo nível de antes da crise do crédito, de acordo com Hughes-Cromwick. A economista falou em evento sobre o grupo Bric ocorrido no Federal Reserve Bank da Filadélfia.

 

Na semana passada, a Ford disse que planejava fabricar 18% mais carros e caminhões neste trimestre em comparação com o volume fabricado em igual trimestre do ano passado.

 

As vendas de veículos novos no varejo dos EUA somaram 9,9 milhões de unidades em julho, o maior nível mensal deste ano.

 

A economista acrescentou que a população e a renda per capita nos mercados emergentes são fatores que estimulam o crescimento das vendas nesses países. Índia e China, em particular, estão na "fase de decolagem" para o crescimento, segundo ela. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FordEUAvendascrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.