Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Ford aposta em produção maior este ano

A produção brasileira de veículos deve ser superior a 2 milhões de unidades este ano. A expectativa é do presidente da Ford, Antonio Maciel Neto, e está baseada na exportação de 500 mil veículos em 2003. A previsão supera a estimativa da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), de 1,9 milhão de unidades. A Ford prevê também um aumento de 15% em suas exportações deste ano, para cerca de US$ 640 milhões. No ano passado, as vendas externas da empresa somaram US$ 560 milhões. No primeiro trimestre do ano, a Ford foi a montadora que mais cresceu em exportações: 102%, para US$ 145,6 milhões.Maciel acredita que, se o dólar se mantiver na casa dos R$ 3,00, não comprometerá os planos das montadoras brasileiras de exportar US$ 4,8 milhões este ano. "Mas o mais importante é a estabilização da moeda porque a recente alta do dólar a mais de R$ 3,60 afetou os custos das montadoras", disse.Segundo o executivo, a queda na cotação da moeda não será repassada ao consumidor de veículos. "Os preços ainda estão bastante defasados", observou Maciel, depois de participar hoje do seminário Setor Automotivo: Revisão das Perspectivas 2003", promovido pela Autodata, no Hotel Meliá, em São Paulo. Para o ano de 2006, a empresa trabalha com duas perspectivas: a otimista, de uma produção de 3 milhões de veículos no País e uma conservadora, de 2,4 milhões de veículos fabricados. Segundo Maciel, entretanto, a montadora nunca mais deverá retomar a participação que já apresentou no mercado brasileiro no passado, em torno de 22%."Quando a Ford tinha 22% havia apenas quatro produtores no Brasil; hoje temos 15", afirmou. Em sua opinião, o País caminha para ter participações de mercado semelhantes às registradas no mercado mundial, bem inferiores a 20%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.