carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Ford estende PDV nos EUA até 26 de junho

A Ford Motor nos Estados Unidos estendeu em cinco semanas o prazo, que terminaria hoje, para que seus trabalhadores horistas decidam se aceitam um pacote de saída voluntária, que inclui demissão voluntária e aposentadoria. Segundo o Wall Street Journal, os pacotes foram oferecidos a quase todos os 42 mil funcionários horistas da montadora desde 1º de abril.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

22 de maio de 2009 | 17h17

A porta-voz da companhia, Angie Kozleski, afirmou que a data limite foi estendida até o dia 26 de junho para dar aos empregados mais tempo para pensar. Por outro lado, o prazo ampliado também permite que a Ford tenha mais tempo para observar o destino das concorrentes GM, que pode pedir concordata em breve, e Chrysler, que já pediu concordata.

A porta-voz não quis dizer quantos trabalhadores aceitaram o pacote até agora nem se eles foram aprovados. No entanto, a extensão do prazo pode ser um sinal de que a Ford ainda não atingiu o número de adesões originalmente previsto. Desde 2005, a Ford vem cortando milhares de empregos, muitas vezes oferecendo pacotes de demissão extremamente lucrativos. Mas as recentes ofertas foram consideradas menos satisfatórias financeiramente para os empregados.

Para aqueles elegíveis para aposentadoria, a montadora está oferecendo US$ 40 mil aos funcionários especializados e US$ 20 mil aos que atuam na produção. Os que não são elegíveis para aposentadoria e têm no mínimo um ano de serviço podem receber US$ 50 mil. Os funcionários que se aposentarem ou deixarem a companhia também poderão receber um voucher no valor de US$ 25 mil para comprar um novo veículo da Ford. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
montadorasFordEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.