Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Ford na Europa reduz capacidade de produção e estuda ações

Montadora sinaliza que mais passos serão dados para reduzir custos e assegurar a sua rentabilidade

Ana Conceição, da Agência Estado

16 de março de 2009 | 12h37

A divisão europeia da Ford Motor informou estar reduzindo a capacidade de produção e sinalizou que mais passos deverão ser dados para reduzir custos e assegurar sua rentabilidade. "Redução de capacidade, corte de custos e resguardo de nossos planos para o futuro são ações essenciais para a Ford da Europa sustentar uma operação viável", disse o executivo-chefe da montadora no continente, John Fleming, por meio de um comunicado.

 

Veja também:  

linkLições de 29

linkComo o mundo reage à crise especial

linkEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise

linkDicionário da crise especial 

 

"A Ford da Europa deve retornar à rentabilidade sustentável assim que possível. Faremos tudo o que for preciso para assegurar a contínua viabilidade de nossos negócios e mais ações devem ser tomadas", disse Fleming. O executivo também afirmou que a montadora está realinhando seus planos com fornecedores uma vez que a demanda não deve melhorar de forma significativa no mercado europeu "por um tempo considerável".

 

As ações na Europa devem afetar principalmente as operações da Ford na Alemanha, na Espanha e na Romênia. Na fábrica espanhola de Valência, a operação será reduzida para dois turnos a partir de 1 de maio. Na Alemanha, em Saarlouis, a fábrica continuará com seu programa de redução de horas de trabalho. Em Colônia, a fábrica irá partilhar a produção do novo motor EcoBoost com a planta de Craiova, na Romênia.

 

De acordo com a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA), em fevereiro, os registros de novos carros da Ford na Europa caíram 12,7%, para 95.164 veículos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Ford

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.