finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ford perde US$ 5,8 bi no terceiro trimestre

A montadora Ford anunciou nesta segunda-feira uma perda de U$ 5,8 bilhões no terceiro trimestre, causada pelos custos de seu plano massivo de reestruturação, centrado na reformatação da companhia e no corte de custos para que possa competir melhor contra as rivais de baixo custo.O novo chefe-executivo da Ford, Alan Mulally, classificou os últimos resultados como "inaceitáveis". Foi a maior perda trimestral da segunda maior montadora dos Estados Unidos em mais de 14 anos. A Ford também divulgou que pretende refazer os cálculos de seus resultados de 2001 devido a erros contábeis. A revisão nos cálculos deve afetar os resultados financeiros de 2001 até o terceiro trimestre deste ano.A perda da Ford de US$ 3,08 por ação entre julho e setembro foi muito maior do que no mesmo período do ano passado, quando o saldo negativo foi de US$284 milhões, ou 15 centavos por ação. O rendimento caiu 10%, para US$36,7 bilhões, ante o terceiro trimestre de 2005.Excluindo-se os custos de reestruturação, a perda da companhia, segundo divulgado, seria de US$ 1,2 bilhão, ou 62 centavos por ação.O plano de reestruturação da montadora pretende eliminar US$ 5 bilhões em custos até o final de 2008, cortando 10 mil vagas do alto escalão e oferecendo Planos de Demissão Voluntária a todos os seus 75 mil funcionários sindicalizados.A perda no terceiro trimestre foi a maior perda trimestral da companhia desde os primeiros três meses de 1992, quando a companhia perdeu US$ 6,7 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.