Ford quer vender o velho Lincoln para os jovens ricos

Modelo de luxo vendido há décadas perdeu espaço para outras marcas e agora tenta recuperar terreno

AP,

12 de agosto de 2013 | 18h17

DETROIT - Depois de décadas vendendo carros pesados para aposentados, a Ford americana quer atrair os consumidores mais jovens para a marca Lincoln. O sedã MKZ acaba de ser lançado e terá mais seis modelos este ano.

Agora, a Lincoln está ensinando seus revendedores a como conquistar o público. A empresa levou 60 vendedores Lincoln para um hotel em Chicago para discutir sobre os gostos e desgostos do mercado de luxo, voltado para um público classificado como 'emergente'.

Os compradores colocados como alvo para a marca são os mais ricos, instruídos e mais femininos do que a média do perfil atual.

Os carros vendidos desde 1930 sempre fizeram sucesso entre os mais velhos. Quando um treinador em Chicago pediu aos concessionários a idade média dos seus clientes, um revendedor gritou: "85!"

O Lincoln é uma das marcas de carros de luxo mais vendida dos Estados Unidos há décadas, mas foi negligenciado a partir de 2000, quando a Ford comprou outras marcas de luxo, como Jaguar.

Os compradores migraram para marcas concorrentes como Lexus e Mercedes-Benz, enquanto o Lincoln tornou-se um carro para frotas de limosine de aeroportos.

Tudo mudou há sete anos, quando a Ford evitou a falência e embarcou em uma grande reestruturação. A montadora vendeu ou fechou outras marcas de luxo como a Aston Martin, Volvo e Mercury, e despejou milhões de dólares na Lincoln.

Vantagem. A Lincoln representa só 3% das vendas da Ford americana, mais ainda é importante, pelo que representa em termos de imagem e valor agregado.O preço inicial do Lincoln Navigator SUV,por exemplo, é US$ 17 mil superior ao preço base de seu Ford Expedition.

 

Mas não vai ser fácil para reconquistar clientes. Nos primeiros seis meses deste ano, enquanto a Mercedes-Benz vendeu 151.452 veículos de luxo nos EUA, a Lincoln vendeu apenas 38.288.

 

A Ford acredita que os carros novos, como o MKZ, podem atrair compradores de luxo mais jovens. Com US$ 40 mil, o carro vem equipado com alta tecnologia, painel touch-screen, estacionamento automático

e teto panorâmico de vidro.

Uma pesquisa da Ford mostra que os compradores de luxo jovens são independentes e estão dispostos a dar uma olhada no Lincoln.

 

A Ford está colocando pressão especial sobre as 300 concessionárias na América nas áreas metropolitanas. No total, existem 923 concessionárias americanas que vendem o Lincoln.

Tudo o que sabemos sobre:
luxoford

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.