Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Fortalecimento para importar

As informações de que a China estuda lançar um pacote de estímulo econômico sugerem a tentativa de o país buscar uma transição do modelo exportador para o importador. A análise é do consultor e sócio-diretor da Global Financial Advisor, Miguel Daoud. Para dele, a China estaria visando fortalecer a economia para depois conceder isenção tributária a produtos agrícolas de outros países que entram no mercado chinês. A idéia é preparar o mercado chinês, talhado para exportar, a conviver com a concorrência dos importados. Isso beneficiaria o Brasil, pois, aliado ao processo de valorização da moeda chinesa, ficaria mais barato vender um produto brasileiro para a China. Daoud lembrou que hoje os únicos produtos que têm entrada livre na China são os do complexo soja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.