Forte demanda eleva preço dos grãos

A forte demanda internacional elevou os preços dos grãos na Bolsa de Chicago, ontem. As vendas de milho, trigo e soja dos Estados Unidos na semana passada ficaram acima de um milhão de toneladas em cada produto, e contribuíram para que esses mercados se recuperassem das perdas dos dias anteriores. O contrato dezembro do milho subiu 2,86%, para US$ 4,32 por bushel. A mesma posição do trigo avançou 1,18%, para US$ 6,8850, e o vencimento novembro da soja ganhou 1,55%, para US$ 10,1450 por bushel.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2010 | 00h00

O milho foi o grão mais vendido pelos Estados Unidos na semana passada - 1,7 milhão de toneladas. Entre os maiores compradores estiveram Japão, com 528 mil toneladas, e Egito, com 470 mil t. Analistas atribuíram a demanda pelos grãos dos Estados Unidos à quebra na produção do Leste Europeu. Ontem, o Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês) reduziu a estimativa da safra global de trigo em 2010/11 e alertou para o aumento no déficit entre oferta e demanda, para 13 milhões de toneladas, 2 milhões a mais que o previsto.

Em Nova York, a cotação do açúcar caiu forte: 3,79% para 19,27 centavos de dólar por libra-peso, no contrato outubro. Apesar da revisão para baixo, o processamento de cana no Brasil em 2010/11, de 570,1 milhões de toneladas, será 5,2% maior que o do ciclo anterior. A produção de açúcar deverá aumentar 17,8%, para 33,7 milhões de toneladas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.