Forte demanda por bônus europeus aumenta confiança

A primeira emissão de bônus do fundo de resgate europeu atraiu forte demanda nesta terça-feira, no sinal mais recente de que há confiança sobre uma solução para a crise no continente.

JONATHAN GOULD E LUKE BAKER, REUTERS

25 de janeiro de 2011 | 15h50

O Fundo Monetário Internacional (FMI) havia alertado em um relatório que a Europa ainda tem trabalho pela frente para recuperar a confiança em suas economias. O Fundo pediu testes rigorosos de estresse nos bancos e o fortalecimento do fundo de resgate, conhecido como Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (EFSF, na sigla em inglês).

Mas a exitosa venda de bônus e a valorização nos últimos dias dos títulos de dívida de países mais frágeis da Europa Meridional gerou esperança de que a zona do euro possa estar finalmente deixando o pior para trás.

Descrevendo a demanda como "excepcionalmente forte", o EFSF afirmou que a venda de bônus atraiu ordens de mais de 500 investidores, no total de 44,5 bilhões de euros --valor aproximadamente nove vezes maior do que a oferta.

A demanda de investidores asiáticos foi particularmente robusta. O governo do Japão comprou mais de 20 por cento dos papéis emitidos.

"O enorme interesse dos investidores confirma a confiança na estratégia adotada para restaurar a estabilidade financeira na zona do euro", disse o presidente-executivo do EFSF, o alemão Klaus Regling.

Os recursos obtidos com a venda dos bônus de cinco anos serão usados para ajudar a financiar o resgate da Irlanda, que repetiu o caso da Grécia e pediu socorro dos países vizinhos no ano passado para salvar seu setor bancário.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUROPABONUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.