Fox reforça a Lula pedido para ser membro do Mercosul

Em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Itamaraty, o presidente do México, Vicente Fox, reforçou o pedido para que seu país se torne membro associado do Mercosul, mesma posição ocupada atualmente pelo Chile, Bolívia e Peru.Fox disse que esse é um primeiro passo para um acordo de livre comércio entre o México e o Mercosul, assunto que também será discutido a partir de amanhã, na reunião de cúpula dos chefes de Estado do Mercado Comum do Cone Sul, em Puerto Iguazú, na Argentina. "O México tem plena disposição de negociar um acordo de livre comércio com o Mercosul. São idéias que vão construindo a nova arquitetura da América Latina, como todos queremos", afirmou Fox, em pronunciamento após a reunião de trabalho com o presidente Lula.Fox também fez vários elogios ao presidente brasileiro, qualificando-o como um "líder forte" e capaz de equilibrar políticas de desenvolvimento e crescimento da economia, dentro de um mundo global e competitivo. Ele disse ainda que Lula está ao lado dos pobres e tem conseguido resultados importantes na redução da fome e da miséria.Já o presidente brasileiro afirmou em seu pronunciamento, depois do encontro com Fox, que existe grande disposição política para que o relacionamento entre os dois países avance cada vez mais. "Temos de tirar proveito, por exemplo, do crescimento dos dois países. Temos de agir juntos, porque assim seremos muito mais fortes e mais respeitados", afirmou Lula.ComércioEle disse ainda que o fluxo de comércio entre Brasil e México em 2003 atingiu US$ 3,2 bilhões e que neste ano esse fluxo continua crescendo. "O México é o quinto maior mercado para as exportações brasileiras e há muitos investimentos mexicanos em nosso País", observou Lula. Ele disse ainda que no segundo semestre representantes dos dois países vão se reunir na tentativa de consolidar a aliança México-Mercosul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.