coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Fraga abre seminário sobre meta inflacionária

O presidente do Banco Central, Armínio Fraga, fez hoje a abertura do seminário que comemora os três anos do regime de metas de inflação no Brasil, realizado hoje no Rio. Em seu discurso, chamou a atenção para três vantagens que considera cruciais neste regime: a existência de uma âncora nominal para as expectativas sobre o comportamento dos preços, o fato de que a política monetária trabalha sempre olhando para a frente e a questão da transparência nas decisões de política monetária. O sistema de metas também impede que a política monetária seja feita sob pressões. Fraga citou ainda que, num ambiente volátil como o doméstico, é preciso acrescentar um certo grau de flexibilidade. "Num ambiente de alta volatilidade e incertezas como o nosso - e os últimos anos têm sido um grande teste de estresse para a nossa visão da condução da política econômica - é importante que, sem perda do compromisso com o longo prazo, haja a noção de flexibilidade para administrar a vida monetária e financeira do País", afirmou, lembrando que sempre existe nestes casos o risco de se cair em alguma "tentação". "Daí a importância da transparência de nossas decisões?, disse. Ao comentar o desafio de interpretação e comunicação da instituição com a sociedade, Fraga sublinhou que o BC também considera fatores subjetivos. "Isto leva em conta não só o que se extrai das estatísticas, mas também qualquer tipo de informação, seja ela vinda do mercado ou de evidências menos organizadas do nosso diálogo com a economia real?, afirmou.

Agencia Estado,

17 de maio de 2002 | 10h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.