seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Fraga condena fim do sistema de metas de inflação

O presidente do Banco Central, Armínio Fraga, disse acreditar que "a sociedade não vai aceitar" o fim do sistema de metas de inflação. De acordo com ele, "seria um passo atrás do ponto de vista de credibilidade, de interesse e de compromisso". Ele disse que também que não vê outro sistema em substituição ao de metas de inflação e que um dos méritos desse sistema é que ele foge "das tentações de curto prazo". Fraga afirmou também que o controle da inflação depende de uma política fiscal estável e sustentável. Destacou, no entanto, que uma política fiscal instável criaria problemas que o BC não conseguiria resolver nem no sistema de metas nem em qualquer outro. "É condicionante que os dois sistemas fiscal e monetário funcionem bem. Se um dos dois falha então teremos problemas", afirmou.Demanda não é o ?único elemento?O presidente do Banco Central afirmou também que a questão da demanda é um elemento a ser considerado nas decisões do Banco Central sobre a política monetária, mas ponderou que não é o "único" elemento. "É assim que deve ser interpretado, nós olhamos todas as variáveis que impactam a trajetória futura da inflação para tomarmos nossas decisões", afirmou. Ele destacou que avaliação neste sentido feita recentemente pelo diretor de política econômica do BC, Ilan Goldfajn, não foi muito diferente das entrevistas que ele próprio - Fraga - concedeu também nos últimos dias. Também presente à coletiva, Goldfajn reforçou a posição de Fraga. "A questão da demanda é importante assim como outras", disse o diretor do BC, lembrando que os dados que indicam uma desaceleração da atividade econômica em março vêm subsidiando outros indicadores anteriores neste sentido. Sobre o nível de atividade econômica, Fraga disse que, depois de um movimento inicial de reação, a economia doméstica começa agora a dar sinais de "arrefecimento". "É muito cedo ainda para prever o que vai acontecer no futuro e tenho sempre uma visão positiva sobre isto; o que posso dizer é que este fenômeno é conjuntural, não estrutural", afirmou. Núcleo x IPCAArmínio Fraga, disse que não seria adequado adotar um índice núcleo da inflação como referência para o sistema de metas no lugar do IPCA, agora em junho. Fraga afirmou que considera a proposta feita pelo ex-diretor do BC Sérgio Werlang nesse sentido como um tema interessante mas que ainda não está maduro. "Não acredito que um índice núcleo mudaria o comportamento do BC", disse. Ele argumentou também que existem vários núcleos calculados de formas diversas e que isso pode confundir a vida do cidadão quanto ao que entra e o que não entra no núcleo. Fraga disse ainda que apesar de considerar um bom assunto e que deve ser mais discutido "a política monetária não é uma panáceia".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.