Fraga diz que mercados estão exagerando os riscos

Ao entrar na sede do Fed, em Nova York, para participar de um almoço com executivos da instituição e banqueiros, o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, criticou o comportamento do mercado em relação ao Brasil. "Eu acredito que os mercados estão exagerando os riscos; os spreads (da dívida brasileira) estão ainda bastante altos", afirmou. Ele chegou hoje de manhã aos EUA, vindo da Europa, depois de encontros com banqueiros e investidores em Londres e Paris. Fraga, que está bastante resfriado, passou a manhã de hoje ao telefone. Após o almoço, ele terá reuniões com executivos do alto escalão de grandes bancos. Sobre seus encontros na Europa, Fraga afirmou que todos os seus interlocutores queriam saber o sobre a situação da economia no Brasil. "Estou tentando explicar onde exatamente estamos e quais as escolhas que temos?, disse. O presidente do BC afirmou que sua visita aos EUA é uma chance para escutar diretamente o que se pensa no alto escalão dos bancos. Depois da viagem a Washington prevista para amanhã, onde terá reuniões no FMI, no Tesouro e no Fed, Fraga dará uma palestra às 16h - horário de Brasília - na sede do CSFB, organizada pela Câmara de Comércio Brasil-EUA. Em seguida, às 17h, Fraga dará entrevista coletiva à imprensa, na qual prometeu fazer um resumo de sua viagem à Europa e aos EUA. Ele ressaltou que não há uma agenda definida de assuntos a serem discutidos com os banqueiros ou com as autoridades do FMI e do Tesouro americano.OtimismoApós o almoço, o presidente do Citigroup, William Rhodes, classificou como muito positivo o encontro na sede do Federal Reserve de Nova York. Esse foi o único comentário que Rhodes quis fazer ao deixar o prédio da instituição. Já o vice-presidente do Fleet Boston, Eugene McQuade, disse que Fraga fez uma exposição segura e tranquilizadora. "Saímos da reunião nos sentindo mais confiantes em relação ao Brasil", afirmou McQuade. Ele disse que o sentimento geral dos participantes em relação ao cenário político no Brasil é de que o candidato do PSDB, José Serra, ainda vai vencer as eleições.

Agencia Estado,

09 de julho de 2002 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.