coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

França aconselha Israel a mudar pela paz

Israel precisa mudar sua posição diplomática antes que as negociações sobre uma iniciativa saudita de paz possam começar, afirmou o ministro das Relações Exteriores da França, Hubert Vedrine, numa entrevista publicada nesta segunda-feira por um jornal israelense.Vedrine indicou o seu próprio plano de paz, baseado no reconhecimento de um Estado palestino e em eleições nos territórios palestinos, mas a proposta não foi aceita pelos outros mediadores ou pelas partes em conflito.Em entrevista ao diário Haaretz, Vedrine disse que seu plano é "uma mensagem clara de que não é possível chegar a uma solução apenas por meio da opressão militar". A violência em Israel e nas áreas palestinas cresceu consideravelmente nas últimas semanas.Em resposta aos ataques palestinos a soldados e civis israelenses, Israel aumentou suas operações militares nos centros populacionais palestinos, recebendo em troca uma escalada nos tiroteios e nos ataques à bomba contra civis israelenses.Vedrine declarou ao jornal Haaretz que muitos líderes mundiais são contrários à "política de opressão" do governo israelense e sugeriu que ela é a causa do aumento dos ataques. "É um fato que a insegurança dos israelenses está em ascensão e que nunca houve tantos ataques antes", disse ele.Vedrine salientou que Israel precisa levar a sério a recente proposta do príncipe da coroa saudita Abdullah para que se retire de todos os territórios que ocupou na guerra de 1967, em troca da paz com a maioria dos países árabes. "Os sauditas não podem conseguir sozinhos a retomada das negociações", declarou. "O governo israelense precisa mudar suas posições. Somente então será possível falar sobre a proposta de Abdullah."

Agencia Estado,

11 de março de 2002 | 16h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.