Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

França defende que BCE desvalorize o euro, diz jornal

A França quer que o Banco Central Europeu (BCE) ajuste a taxa de câmbio do euro em relação ao dólar, que estaria muito valorizada, afirmou o ministro da Indústria do país, Arnaud Montebourg, em entrevista na edição de hoje do jornal francês Le Parisien.

AE, Agencia Estado

22 de outubro de 2013 | 09h13

"Nossos parceiros europeus precisam entender que isso de optar pela recessão não pode continuar", disse Montebourg. "O euro está muito forte e, se fosse 10% mais fraco em relação ao dólar, ampliaríamos nossa riqueza nacional em 1,2%, criaríamos 120 mil empregos e reduziríamos nosso déficit em 12 bilhões de euros (US$ 16,44 bilhões). Se o euro caísse 20%, criaríamos 300 mil empregos e reduziríamos nosso déficit em um terço", estimou.

Segundo Montebourg, a França "está apelando ao BCE para que faça o que os governos costumar fazer: ajustar as taxas de acordo com nossos interesses." Para o ministro, o euro "está muito caro, muito forte e um pouco alemão" e deveria ser "um pouco mais italiano, francês e, basicamente, mais europeu."

Sobre questões domésticas, Montebourg disse à publicação que a PSA Peugeot Citroën enfrenta "graves dificuldades", mas destacou que é possível a montadora francesa se recuperar, a exemplo do que ocorreu com a General Motors nos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaEuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.