finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

França e Itália reiteram foco em crescimento e empregos

Autoridades prometeram vagas para jovens ao mesmo tempo em que garantiram seguir regras fiscais do euro

Agência Estado,

23 de maio de 2013 | 14h44

ROMA - O ministro de Economia da Itália, Fabrizio Saccomanni, encontrou-se nesta quinta-feira, 23, com o ministro de Finanças da França, Pierre Moscovici. Eles reiteraram que os dois governos têm uma "visão comum" dos desafios da Europa. Prometeram criar empregos para jovens ao mesmo tempo em que permanecem dentro das regras fiscais da zona do euro.

"Precisamos reativar o crescimento econômico e a criação de empregos", disse Saccomanni, em coletiva de imprensa conjunta com Moscovici.  O ministro francês afirmou que a abordagem pró-crescimento por parte da França, Itália e Espanha forma uma força política "muito forte".

Moscovici também enfatizou que as novas regras fiscais na Europa focam em orçamentos estruturais equilibrados que dão maiores espaços para reformas. Essas regras "inteligentes" podem permitir gastos com investimentos produtivos mesmo quando os déficits orçamentários nominais são maiores que o previsto, disse.

Já Saccomanni declarou que os mercados parecem ter "visão positiva" das finanças públicas da Itália. Falou que o país alcançará um orçamento equilibrado este ano, mas que os custos dos empréstimos soberanos têm espaço para cair mais.  "O que mais interessa é o custo absoluto dos empréstimos", afirmou.  (As informações são da Dow Jones.)

Tudo o que sabemos sobre:
UEcriseFrançaItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.