França: governo quer vender ações da Aéroports de Paris

O governo francês planeja vender cerca de 10 milhões de ações da operadora de aeroportos Aéroports de Paris (ADP), que correspondem a uma participação de 10% na companhia, afirmou o ministro das Finanças francês, Pierre Moscovici, em nota divulgada nesta quinta-feira. Contudo, o governo quer manter o controle acionário da companhia.

AE-DJ, Agencia Estado

30 de maio de 2013 | 12h45

Os papéis serão oferecidos a vários investidores de longo prazo por meio de uma oferta privada. O governo sugeriu que o fundo estatal de investimento estratégico, que detém uma participação de 5,6% na empresa, tome parte na transação, de acordo com o comunicado.

Em maio, o primeiro-ministro francês Jean-Marc Ayrault indicou que o governo reduziria a participação em uma série de empresas estatais. A segunda maior economia da Europa entrou em recessão nos primeiros três meses deste ano, e o governo está tomando medidas para reduzir o déficit orçamentário do país.

Conforme o ministro das Finanças, o plano se encaixa na estratégia do governo de "gestão ativa de investimentos estatais, permitindo a preservação dos interesses nacionais e estratégicos do Estado e financiando novos setores que impulsionam o desenvolvimento econômico". A França tem 54,5% das ações da ADP, que é proprietária e operadora dos principais aeroportos do entorno de Paris e tem participação em um aeroporto turco.

Em março, o governo levantou 448,5 milhões de euros ao reduzir a sua participação na fornecedora da indústria aeroespacial francesa Safran para cerca de 27%. Paris também vendeu ações na European Aeronautic Defence & Space (Eadsy), como parte de uma remodelação acordada com o governo alemão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Françaaeroportoações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.