Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

França manterá presença na Air France, diz ministro

O ministro dos Transportes da França, Gilles de Robien, disse que o governo manterá uma participação na Air France, mesmo após sua privatização em 2003. "O país não deixará a Air France", informou ele à rádio France-Inter. "A França sempre estará presente no capital da Air France". Em 5 de novembro, o ministro francês disse que o governo deterá cerca de 20% da Air France, quando a empresa for privatizada em 2003. Atualmente o governo controla 54% da companhia. Robien disse que a parte detida pelos funcionários aumentará para a faixa entre 12% e 15%, "talvez um pouco mais". Os comentários do ministro visam tranquilizar os funcionários que se opõem à privatização da companhia aérea, que anunciou ontem uma queda de 23,7% em seu lucro líquido para 216 milhões de euros (US$ 218,7 milhões) no primeiro semestre até 30 de setembro de 2002. A companhia informou que perdeu 80 milhões de euros (US$ 81,0 milhões) em receita e 55 milhões de euros (US$ 55,7 milhões) em lucro antes dos impostos com a greve de quatro dias realizada pelos pilotos em setembro. A greve dos controladores de tráfego aéreo custou à empresa 18 milhões de euros (US$ 18,2 milhões) da receita.

Agencia Estado,

19 de novembro de 2002 | 11h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.