Charles Platiau/ Reuters
Charles Platiau/ Reuters

França diz que não assinará acordo com um país 'que não respeita' a Amazônia

Ministra francesa do Meio Ambiente, Elisabeth Borne, disse a emissora de televisão que acordo entre Mercosul e União Europeia não será assinado

Reuters

08 de outubro de 2019 | 15h48

PARIS - A França não assinará o acordo entre a União Europeia (UE) e o Mercosul sobre questões agrícolas nas condições atuais, afirmou a ministra francesa do Meio Ambiente, Elisabeth Borne, se referindo às queimadas na Amazônia. “Não podemos assinar um tratado comercial com um país que não respeita aFloresta Amazônica, que não respeita o tratado de Paris (do clima). A França não assinará o acordo do Mercosul nessas condições”, disse a ministra à emissora de televisão BFM nesta terça, 8.

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse, no final de agosto, que havia decidido bloquear o acordo UE-Mercosul, acusando o presidente Jair Bolsonaro de minimizar as preocupações com as mudanças climáticas. A atitude de Macron atraiu críticas da Alemanha e do Reino Unido.

A chanceler da Alemanha Angela Merkel disse  que impedir um acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul não iria ajudar no combate aos incêndios florestais que ocorrem na Amazônia. Merkel afirmou por meio de um e-mail que também se preocupava com a questão ambiental, mas questionou o posicionamento do presidente da França. De acordo com a chanceler alemã, o acordo do Mercosul contém uma declaração de comércio que "inclui um ambicioso capítulo de sustentabilidade com regras vinculativas sobre proteção, em que ambos.

Mais tarde, o Reino Unido se uniu à Alemanha sobre a questão. “Há todo tipo de pessoa que usará qualquer desculpa para interferir no comércio e frustrar acordos comerciais”, disse o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Ele afirmou, porém, temer a “irreversibilidade” da destruição florestal e prometeu “apoio aos brasileiros”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.