França pedirá ao G-7 maior controle sobre fundos de risco

Sarkozy quer que a União Europeia e países ricos aprimorem a regulamentação dos investimentos de hedge

Agência Estado

13 de fevereiro de 2009 | 08h44

O governo francês planeja pedir, durante a reunião do G-7 que se inicia nesta sexta-feira, 13, em Roma, um controle maior dos fundos de hedge, disse o jornal britânico "Financial Times", sem citar fontes. A França quer que a União Europeia e eventualmente todas as principais economias aprimorem a regulamentação dos fundos de hedge por meio de suas principais corretoras e dos bancos que as abastecem com empréstimos e outros serviços, de acordo com a publicação.   Veja também: PIB da zona do euro tem queda recorde, de 1,5% Em recessão, Alemanha tem maior retração desde 1987 Em recessão, Espanha sofre maior queda do PIB em 15 anos G-7: França quer maior controle sobre fundos de risco De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dentro do plano, proposto pela ministra das Finanças da França,  Christine Lagarde, as instituições financeiras poderiam enfrentar elevadas exigências de capital para assumir o riscodos fundos de hedge, disse o Financial Times. A ministra apresentará o plano ao G-7 na esperança de que seja adotado na reunião do G-20, marcada para o dia 2 de abril, em Londres. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaG-7crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.