Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

França tem retração no 1o tri, mas está melhor que vizinhos

A economia da França contraiu-se no primeiro trimestre no ritmo mais forte em pelo menos seis décadas, mas a performance foi melhor que a dos demais países da região devido a um gasto do consumidor ainda resistente à crise.

CRIS, REUTERS

15 de maio de 2009 | 08h24

A agência de estatísticas INSEE disse que o Produto Interno Bruto (PIB) francês caiu 1,2 por cento sobre o quarto trimestre e recuou 3,2 por cento sobre o primeiro trimestre de 2008. A taxa anualizada no período foi a pior da série histórica iniciada em 1949.

A INSEE surpreendeu os analistas ao revisar fortemente para baixo os dados anteriores: o PIB caiu 1,5 por cento sobre os três meses anteriores, ante leitura preliminar de queda de 1,1 por cento, e recuou 0,2 por cento no terceiro trimestre, contra divulgação preliminar de alta de 0,1 por cento.

As revisões apontam que a França entrou em recessão técnica no terceiro trimestre de 2008 pela primeira vez desde 1993.

A ministra das Finanças, Christine Lagarde, disse nesta sexta-feira prever que a economia se contraia 3 por cento em 2009 como um todo, ressaltando que apesar do dado ruim, o país está melhor que os vizinhos.

Analistas disseram que a França está mais protegida devido ao seu forte setor estatal, bons benefícios de bem estar social e rígidas leis trabalhistas que evitaram que a economia se ajustasse rapidamente à crise global.

O dado aberto do PIB mostrou que o gasto do consumidor aumentou 0,2 por cento no primeiro trimestre, a mesma taxa vista no quarto trimestre. O consumo representa 56 por cento do PIB francês.

O ponto fraco dos últimos seis meses vem sendo a redução dos estoques, que tirou 0,8 por cento do PIB do primeiro trimestre.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFRANCAPIB*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.