Frete rodoviário de carga sobe cerca de 8% na segunda-feira

Os fretes do transporte rodoviário de cargas devem subir cerca de 8% a partir da próxima segunda-feira devido a reajustes nos preços dos insumos utilizados pelos operadores. Embora semelhante ao aumento do óleo diesel, que entrou em vigor nesta sexta-feira, o porcentual corresponde à elevação de custo do setor desde a aplicação do último reajuste nos fretes, em junho. As informações são da Associação Nacional do Transporte de Cargas & Logística (NTN&Logística). De acordo com o presidente da entidade, Geraldo Vianna, os transportadores vinham segurando o repasse dos reajustes nos insumos, mas depois do último aumento no preço do diesel "ficou difícil suportar esses custos". O comunicado da associação aponta que, além do diesel, entre junho e novembro, outros insumos tiveram aumentos expressivos no período. Conforme a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), de junho a novembro, as carroçarias subiram 21,27%, a recapagem avançou 14,7%, o óleo de cárter ficou 9,05% mais caro e os seguros tiveram aumento de 7,71%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.