Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Frigorífico Bertin compra a Vigor

O Grupo Bertin, segundo maior exportador de carne bovina do País, anunciou ontem a compra do controle da Vigor, uma das líderes no mercado de produtos lácteos da região Sudeste. Segundo fontes de mercado, o valor do negócio chegou a R$ 400 milhões. Foram compradas 56% do total de 74,69% das ações ordinárias da Goult Participações, de propriedade de Carlos Alberto Mansur. A empresa detém as marcas Vigor, Faixa Azul, Leco e Danúbio."A empresa não estava à venda, mas a decisão foi movida por uma oportunidade boa de negócio. Foi uma negociação rápida e intensa?, diz Marcos Flesch, advogado do escritório Souza, Cescon, que assessorou a Vigor. Carlos Alberto vendeu o controle, mas continuará na gestão, dividindo as decisões com os novos controladores. Seu irmão, Ricardo Mansur, deixou a empresa há dez anos.O negócio reforça a diversificação do Bertin, que deve faturar este ano R$ 6,6 bi. Além das 13 frigoríficos no Brasil, Paraguai e Uruguai - que abatem 12,25 mil cabeças de bois por dia -, o grupo tem negócios como o beneficiamento de couro, a produção de cosméticos e itens de higiene e limpeza, a administração de uma concessão de rodovias, empresa do setor de infra-estrutura, de energia e até um hotel. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.