Frutos do mar ganham mais espaço na mesa, com cerveja que não esquenta

Feira de alimentos na China mostra expansão de tecnologias para produção de alimentos tirados do oceano

Economia & Negócios,

16 de agosto de 2013 | 11h35

HONG KONG - A alimentação do futuro virá cada vez mais dos oceanos, a julgar pelos produtos apresentados este ano na Expo Comida, em Hong Kong.

Mais de 60 novos produtos do mar com tecnologias inovadoras misturam-se a outros tradicionais, como as barbatanas de tubarão, usadas para fazer sopa e atualmente criticadas por ambientalistas preocupados com a preservação das espécies.

Pepinos do mar produzidos no litoral do México estão sendo vendidos como um alimento dietético de grande valor nutritivo. Caviar do Mar Cáspio produzido no Irã, merluza negra e muitos outros produtos mostram a tendência que pode agregar novos negócios no mercado de alimentação.

Várias empresas e marcas emergentes buscam a feira que acontece nos primeiros dias de setembro para ampliar seu alcance no lucrativo mercado asiático de produtos do mar.

Mas, no campo das bebidas, o maior sucesso ainda é a tecnologia japonesa desenvolvida pela marca Kirin que garante o chope gelado por mais tempo, graças a uma camada espessa de espuma que funciona como isolante térmico.

Tudo o que sabemos sobre:
Alimentoscerveja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.