Funcionária da Petrobras concorre à direção da ANP

A superintendente de Exploração e Produção da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Magda Chambriard, é uma das candidatas à vaga de Newton Monteiro na diretoria da agência. Funcionária cedida pela Petrobras ao órgão regulador, ela é hoje responsável pela análise de pedidos de prorrogação de prazos de concessões de blocos exploratórios de petróleo e de alterações nos compromissos assumidos pelas empresas nos contratos.A vaga ainda é disputada por dois outros servidores da ANP e um ex-servidor, esse afastado por suspeitas de favorecimento de distribuidoras de combustíveis. O mandato de Monteiro expira no próximo dia 26 e a disputa pela sucessão movimenta os bastidores da agência.Ao lado de Magda Chambriard, despontam como candidatos os atuais superintendentes de Fiscalização, Jefferson Paranhos, e de Pesquisa e Planejamento, Florival Rodrigues de Carvalho, além de César Ramos, que ocupou a superintendência de fiscalização. Ramos foi afastado da agência em 2004, depois da divulgação de escutas telefônicas em que Paulo Bandeira, marido de uma funcionária da ANP, Cláudia Maia Bandeira, negocia com o proprietário de uma distribuidora de combustíveis para ?segurar? uma fiscalização contra a empresa. Ontem, a ANP informou que faz o ressarcimento, à Petrobras, do salário de Magda, que ainda está na folha de pagamento da estatal. O fato de uma empregada de empresa regulada trabalhar no órgão regulador é bastante criticado no mercado, que vê conflito de interesses. A Lei do Petróleo, porém, não cria nenhuma limitação a essa situação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

21 de junho de 2008 | 09h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.