Funcionário público ganha 13,8% menos que privado, diz Ipea

Enquanto salário médio nas empresas foi de R$ 2.621,80, no setor público a média foi de R$ 2.304,74

Lu Aiko Otta, do Estadão,

18 de outubro de 2007 | 19h36

Num momento em que o governo federal é criticado por aumentar excessivamente seus gastos com pessoal e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz discursos defendendo mais contratações, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou um estudo mostrando que os funcionários públicos ganham, em média, 13,8% menos do que no setor privado. Enquanto o salário médio nas empresas foi de R$ 2.621,80, no ano passado, no setor público a média foi de R$ 2.304,74.   "No limite, o setor privado paga mais que o público", disse o economista Márcio Pochmann, coordenador do estudo e presidente do Instituto. "Vamos parar com essa conversa que o setor público aloca mal o recurso, porque se alguém aloca mal talvez seja o setor privado, que está pagando mais, inclusive."   Pochmann afirmou que, no governo federal, as despesas com pessoal não estão descontroladas e seu crescimento não é forte a ponto de tornar necessário o aumento da carga tributária. Dessa forma, ele rebateu a principal crítica que se faz ao governo nessa área, segundo a qual a elevação das despesas com folha elimina a margem para reduzir a tributação. Segundo o presidente do Ipea, o que impede a redução da carga tributária é o peso de outras despesas, como o pagamento de juros.   O estudo do Ipea leva em conta os rendimentos brutos pagos no setor público nas três esferas de governo (federal, estadual e municipal) e nos três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), conforme informados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os salários foram comparados com o setor privado em cinco níveis de especialização: dirigente, profissional, técnico, administrativo e serviços.   A comparação mostra que no topo da hierarquia, a vantagem é para o setor privado. O dirigente que trabalha em empresas ganhou em média R$ 4.164,63 em 2006, contra R$ 2.966,31 no setor público. Nos escalões mais baixos, porém, a vantagem é do funcionário público. Os rendimentos de quem atua em serviços foram de R$ 2.120,13 no governo, contra R$ 1.237,36 no setor privado. O estudo do Ipea não separa os servidores federais dos estaduais e dos municipais. Isso ajuda a puxar a média para baixo, segundo admitiu Pochmann.   Avaliando apenas a esfera federal, o quadro pode ser bem diferente. Um outro estudo, elaborado pela consultoria Patri, constatou que a média de salários no Judiciário é de R$ 11.369,00, no Legislativo é de R$ 10.363,00 e no Executivo, R$ 3.822,00. Em comparação, a média dos salários pagos nas 150 melhores empresas para trabalhar segundo o ranking da revista Exame é de R$ 2.432,00, segundo a consultoria.

Tudo o que sabemos sobre:
saláriosIpea

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.