Funcionários da Andersen vão à luta pela empresa

A Arthur Andersen e os 26 mil empregados nos Estados Unidos estão dispostos a brigar. Depois de assumirem uma atitude acomodada, do tipo "não vamos entornar o caldo", nos seus primeiros contatos com a mídia e o governo, a empresa agora está mudando de estratégia. Um anúncio de página inteira publicado na semana passada no The New York Times declarou: "Nossos advogados estão totalmente convencidos de que ninguém nesta empresa cometeu crime, e estamos confiantes que nossa firma será absolvida no julgamento." Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.