Funcionários da British Airways decidem começar greve no sábado

Sindicato britânico já planeja mais quatro dias de paralisação com início no dia 27 de março

Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de março de 2010 | 12h28

O sindicato britânico Unite informou que uma greve de três dias dos funcionários de tripulação da British Airways será realizada a partir de 0h (horário local) de sábado, depois que as negociações com a companhia fracassaram. Mais quatro dias de paralisação estão programados para começar no dia 27 de março.

 

Tony Woodley, secretário-geral do Unite, disse que "chantagistas" da British Airways venceram e que o executivo-chefe da empresa, Willie Walsh, está buscando uma guerra com os membros do sindicato.

 

A British Airways publicou anúncios nos jornais britânicos nesta sexta-feira dizendo que vai manter a companhia voando e dizendo que a greve é injustificada. Relatos da imprensa sugerem que 103 mil passageiros cancelaram reservas feitas em voos da companhia, o que está custando à empresa 27 milhões de libras (US$ 40,7 milhões).

 

O Unite e a British Airways vêm brigando há 12 meses com relação a como poupar recursos da companhia. Depois de fracassar em chegar a um acordo, em 16 de novembro a empresa decidiu reduzir a equipe de tripulação em rotas de longa distância que partem do Aeroporto de Heathrow, em Londres, de 15 para 14 pessoas.

 

No mês passado, a Suprema Corte determinou que essas mudanças não foram uma quebra de contrato, o que significa que a companhia não será forçada a reverter a mudança ou indenizar os funcionários. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
British Airways, greve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.