carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Funcionários da CEF em greve fazem assembleia nesta sexta

Entre as reivindicações dos bancários da Caixa estão a isonomia de direitos entre funcionários antigos e novos

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

09 de outubro de 2009 | 09h28

Os funcionários da Caixa Econômica Federal, ainda em greve por tempo indeterminado, vão realizar às 16 horas desta sexta-feira, 9, uma assembleia para discutir o rumo da paralisação, segundo informações do sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

 

Veja também:

linkBancários voltam ao trabalho na 6ª, mas Caixa mantém greve

 

Os trabalhadores da CEF foram os únicos a não aceitar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na tarde desta última quinta-feira. Para o Comando Nacional dos Bancários, houve avanços na proposta dos banqueiros. Ela prevê reajuste salarial de 6%, o que representa aumento real de 1,5% em relação à inflação medida pelo variação do Índice de Preços ao Consumidor (INPC) em 12 meses até setembro, data-base da categoria, que foi de 4,44%. Os bancários reivindicavam reajuste de 10% e a proposta inicial dos banqueiros era de 4,5%.

 

Entre as reivindicações dos funcionários da CEF estão a isonomia de direitos entre funcionários antigos e novos, como o adicional por tempo de serviço e licença prêmio, valor do ticket alimentação para aposentados e respeito pela jornada de seis horas.

 

Além disso, eles pedem uma mudança na política do Plano de Cargos Comissionados (PCC), com a valorização do salário e do processo seletivo interno.

 

Segundo dados do sindicato da categoria, quase 100% dos nove mil funcionários, entre as mais de 300 agências da CEF, continuam paralisados, entrando nesta sexta no 16º dia de greve.

 

(Com Maíra Teixeira, da Central de Notícias)

Tudo o que sabemos sobre:
greveCaixa Econômica Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.