Funcionários da GM entram em greve

Os funcionários da General Motors do Brasil entraram em greve por tempo indeterminado na unidade de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Eles querem reajuste salarial de 10,39% referentes ao repasse da inflação acumulada entre os meses de novembro, data-base da categoria, até fevereiro. Os empregados desejam também que seja adotado um ´gatilho´ salarial toda vez que o índice de inflação atingir os 3%. O presidente interino do sindicato da categoria, Adílson dos Santos, disse que ainda hoje manterá um novo encontro com representantes da montadora. Segundo ele, a empresa propôs o pagamento de abono, mas os trabalhadores não aceitam porque há perdas no Fundo de Garantia e no 13ª salário. Santos declarou que a GM reconheceu que deve aplicar o reajuste, mas quer fazê-lo apenas na forma de abono. Ele advertiu que outras companhias poderão sofrer paralisações se o acordo com a GM não for firmado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.