Funcionários da Renault entram em greve

Os funcionários da Renault do Brasil, instalada em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, decidiram pela greve na manhã de hoje. O sindicato reclama defasagem salarial de 14,61% nos últimos seis meses. A montadora ofereceu apenas um abono a ser pago em três parcelas. Na Volvo, os trabalhadores decidiram por uma paralisação de três horas. Amanhã deve ser votado indicativo de greve, assim como na montadora da Volkswagen/Audi. Funcionários celetistas do Hospital de Clínicas de Curitiba, contratados pela Fundação da Universidade Federal do Paraná para o Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Cultura (Funpar) também paralisaram as atividades. Eles reclamam defasagem salarial de 18,75%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.