Funcionários da Varig tentam readmissão na companhia

Os funcionários estáveis que foram demitidos da Varig estudam entrar com uma ação judicial para reverter a decisão, buscando ser reabsorvidos pela nova Varig. Segundo o presidente do Sindicato dos Aeroviários do Estado de São Paulo, Reginaldo Alves de Souza, o Mandu, os cerca de 700 funcionários estáveis demitidos nesta semana estavam trabalhando na nova Varig e recebendo salários "quando foram pegos de surpresa". Na próxima semana, o sindicato irá solicitar audiências com o Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro e com o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, para tratar da questão. "A sucessão trabalhista tem que acontecer. Temos de lutar para não deixar os trabalhadores sem seus direitos garantidos", disse Souza, que recomendou a todos os demitidos a não assinar a carta de demissão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.